Exposição homenageia Tomie Ohtake

Tomie-Ohtake-IMG_9252-235Brasileiro tem a péssima mania de não valorizar quem ajuda a deixar o país mais bonito. São poucos os nomes que se tornam reconhecidos e recebem homenagens. O pior de tudo é que temos artistas ótimos e muitos nem conhecem. Tomie Ohtake é um exemplo disso. Considerada a “dama das artes plásticas brasileiras” pela carreira consagrada, construída ao longo dos últimos cinqüenta anos, e pelo estilo ímpar de enfrentar a obra e a vida, nas quais força e suavidade têm o mesmo significado. A fama conquistada, desde a década de 60, nunca modificou o desafio a que se propõe: o eterno reinventar.

Tommie Ohtake 1Conhece essas curvas? Provavelmente quem vive ou já foi a São Paulo passou na frente do prédio do Instituto Tomie Ohtake, que valoriza novos nomes da arte brasileira. Vale a pena visitar e conhecer mais.

A estética de Tomie até influenciou a moda. A estilista Gloria Coelho criou sua coleção do verão 2010 inspirada no trabalho da artista.

Enfim, fiz toda essa volta para contar que a Carbono Galeria (de São Paulo) inaugura no dia 21 de maio a exposição “Tomie Ohtake – múltiplos espaços”, em comemoração ao centenário da artista. A mostra, com curadoria de Cauê Alves, apresenta uma retrospectiva da produção de múltiplos de Tomie, com séries originais de 1968 até os dias atuais, com destaque para um múltiplo inédito produzido pela artista plástica especialmente para essa exposição.

Tomie Ohtake 2

Olha a notinha que recebi da assessoria de imprensa:

 A Carbono Galeria, comandada por Ana Serra e Renata Castro e Silva, realiza no dia 21 de maio, a partir das 18h, a abertura da exposição “Tomie Ohtake – múltiplos espaços”, comemorando o centenário da artista. Com serigrafia, litografia e gravura em metal, a mostra faz uma retrospectiva dos múltiplos de Tomie, apresentando séries originais produzidas desde 1968 e ainda um trabalho inédito: uma escultura feita especialmente para essa exposição.

Com curadoria de Cauê Alves, a seleção de obras para essa exposição é um mergulho nos 50 últimos anos de produção de Tomie, sendo grande parte delas gravuras. “As gravuras surgiram de seu diálogo com a pintura e ao mesmo tempo elas também influíram no desenvolvimento de trabalhos em outras linguagens”, analisa o curador.

As gravuras de Tomie Ohtake têm grande importância em sua carreira. “Há um alto grau de experimentalismo na trajetória da artista, em especial as gravuras para teto e cantos, mas também nas formas recortadas que projetam sombras na parede. Todas essas séries estarão presentes na mostra”, diz ainda Cauê.

Também em comemoração ao seu centenário, Tomie criou para a Carbono Galeria um múltiplo inédito: uma escultura de formas sinuosas na cor vermelha, com tiragem de 50 exemplares, à venda até o fim deste ano na galeria. Assemelhando-se ao símbolo do infinito, esse tridimensional faz uma investigação sobre a relação de cheio e vazio. “Toda a experiência de Tomie Ohtake está presente na insinuação de movimento, na gestualidade de origem caligráfica, e na estabilidade e unidade que ela apresenta no múltiplo”, pontua Cauê Alves.

Essa é a peça que ela criou para a exposição
Essa é a peça que ela criou para a exposição

Enfim, fica o convite para todos visitarem essa retrospectiva e conhecer um pouco mais o trabalho de uma das maiores artistas brasileiras. Cultura nunca é demais, já dizia minha mãe.

Beijos,

Gabi

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s