A mesa do Réveillon – by Dênis Conte

Mesa Réveillon

Réveillon é uma data que traz muitas expectativas. Pensando nisso a decoração também deve ser especial para iniciar o novo ano com o pé direito.

Quanto à decoração, o ambiente deve ser leve, aconchegante e descontraído. Utilize jarros, arranjos, vasos, velas, castiçais e taças. Você também pode utilizar flores na decoração, elas são tendência para a decoração das festas de Réveillon em 2013 e elas são a melhor opção para personalizar sua decoração.

Além das flores, utilize as frutas que serão comidas para decorar a mesa, aposte numa decoração que seja repleta delas, o colorido das frutas vai dar um charme especial a sua festa. Caso prefira você poderá utilizar mais de uma mesa, fazendo uma apenas para as comidas salgadas e outra mesa apenas para os doces e frutas.

Se o vermelho é a cor de destaque durante as festas natalinas, o branco é o mais indicado para as festas de fim de ano, principalmente por simbolizar a paz, que é o principal desejo de todas as pessoas para estrear 2013 cheios de vibrações positivas.

As toalhas podem obter cores fortes, há pessoas que acreditam que as cores influenciam na energia que irão atrair para o próximo ano, sendo assim, experimente utilizar junto com o branco um pouco de cor, veja o que deseja para 2013 e aposte nessa cor.

O amarelo e dourado simbolizam riqueza, o azul representa harmonia, o verde saúde e esperança, o rosa amor, o vermelho simboliza paixão e o lilás representa equilíbrio. Outra cor que, além de combinar com o branco é bastante utilizada nessa época é o prata. O brilho, combinado com o branco, da um toque todo especial para a sua decoração.

Agora que você já sabe como decorar sua mesa para o Réveillon, é só utilizar da criatividade para começar 2013 com o pé direito, cheio de energias positivas.

Beijos e Feliz Ano Novo

Anúncios

Na TV – by Douglas Petry

TV Informativo

Eis que o It completou três anos ontem, dia 28. Não rolou post nenhum porque a correria não permitiu. #chatiada – Fim de ano para quem trabalha com comunicação, é sempre uma loucura. No meu caso, é uma loucura e meia. Adiantei entrega de materiais, pra não atrasar a impressão de nada e pirei. Mas, cá estou de volta (mesmo sem férias).

Sei que vivo falando que estou cheio de coisas pra fazer. Mas não minto. Estou mesmo. E uma das atividades que estou fazendo no momento, é participar mensalmente de um programa de debates sobre moda na TV Informativo, aqui de Lajeado.

Sempre quis fazer TV, mas morria de vergonha. Desde o início desse ano fiz algumas participações e fui me acostumando. Hoje em dia até que me viro bem, né? Hehehe

Hoje vou publicar aqui os dois primeiros programas que participei. Um sobre looks para a noite de ano novo e outro sobre moda masculina. Sempre que o programa for ao ar, postarei aqui, para quem quiser conferir. Fazem parte do programa comigo a estilista e professora do curso de Design de Moda da Univates, Camila Tietz e o cabeleireiro Vavá. A apresentação é do David Orling.

O programa sobre Réveillon:

Esse é o programa sobre moda masculina:

Essa semana ainda deve entrar no ar nosso novo layout, mais clean. Aguardem!

Beijos,

Douglas

Um filme para (futuras e atuais) mamães – by Erika Ceglia

she-does2

Aos poucos estou assimilando a maior novidade do ano na minha vida: eu engravidei. Estou atualmente com três meses de gestação, mas já me sinto mais mãe do que imaginei qualquer dia que me sentiria. Conforme percebo o desenvolvimento do bebê, a ansiedade aumenta e meus anseios para o futuro de um rostinho que eu nem conheço, se materializam mais.

Enfim, esse post não é só pra falar da minha gravidez, né? Quando recebi a notícia de que me tornaria mãe, bateu o desespero. A primeira coisa que falei para a Gabi (que foi comigo buscar o exame e tudo), foi: “Como eu vou cuidar de uma criança, com a rotina que eu tenho?” Na hora ela indicou um filme, que assisti na mesma noite. “Não sei como ela consegue” (I don’t know how she does it) é uma comédia romântica que mostra um lado que os aficionados por “Sex and the City” não conheciam da Sarah Jessica Parker.

As cenas iniciais até lembram um pouco os primeiros episódios da série que consagrou Sarah. Personagens dão depoimentos, com pontos de vista bem diferentes, sobre Kate, personagem da nossa ex-Carrie. Enquanto algumas dizem que ela é o espelho da mulher moderna (que trabalha, cuida da casa, administra a relação com o marido), outras vão contra seu lifestyle (acham inaceitável que ela não fique em casa em momentos essenciais) e algumas até acham muito errado que ela não dedique mais tempo da vida ao trabalho.

Kate lida mais com a culpa de não poder estar presente em momentos marcantes da vida dos filhos, como o primeiro corte de cabelo do mais novo, do que com dificuldades profissionais. Enquanto a carreira decola, com novos projetos que se materializam, o tempo fora de casa aumenta, e a convivência familiar se torna cada vez mais escassa e o relacionamento com o chefe é cada vez mais íntimo, chegando a uma paixão.

Ao fim do filme, ela encontra a solução para administrar tudo, desde o chefe, que ela apresenta para sua melhor amiga, até fazer parte dos momentos especiais da família: ela se impõe no trabalho, diz que sua prioridade é viver e que resolverá tudo de acordo com sua disponibilidade. Acredito que mesmo quem não esteja atucanada com a chegada de um filho, vale assistir o filme. Ele provoca um reflexo de como a vida moderna afeta nossas relações e de como podemos lidar com tudo o que ocorre ao mesmo tempo em nossas vidas.

Meu próximo passo deve ser a leitura de algum livro ligado ao tema, embora eu odeie regras e teorias cheias de razão.

Um beijo,

Erika

Chegou o Natal – by Dênis Conte

Natal 3

Não é de hoje que se sabe que a moda influencia a decoração e cada vez mais se tem percebido que elementos que despontam como tendência na moda, acabam se migrando para a decoração natalina. Este ano o Natal vem com inspirações no universo fashion, estarão em alta elementos retrô, as candy colors, as rendas, xadrez, patchwork e lã. 

Entre as cores que estarão em alta, se destacam as candy colors , seguindo com a cartela de cores, temos o verde , este aparece com tonalidades diferentes das tradicionais do Natal. Ainda vamos ver nuances azuladas, dando um ar de suavidade à decoração, o verde-água, o turquesa e o azul-marinho, assim como o marrom. Remetendo à elegância e à sofisticação, os tons de platino, branco e diferentes nuances do rosa completam a cartela de cores.

A leveza fica por conta das rendas e da seda, mas também temos o veludo brocado e a lã, neste Natal as aplicações de pedras dão um charme diferenciado à decoração. O patchwork permanece como um clássico junto com o xadrez.

Para os que não abrem mão do estilo e das cores que carregam a essência do Natal tradicional, a decoração traz itens como o Papai Noel, anjinhos, bonequinhos e miniaturas em forma de árvores e docinhos. Ano após ano o Natal vem assumindo uma roupagem mais contemporânea, sendo assim, apesar de o Papai Noel continuar sendo o protagonista, cada vez mais os coadjuvantes estão ajudado na tarefa de decorar a casa. Além dos alces e bonecos de neve, também aparecem pinguins, bonecas, ursos, renas e bonecos com carinha de criança.

Além das bolas, gotas, estrelas e corações estão em alta, assim como modelos vazados ou de patchwork. Na cartela de cores, a variedade continua com vermelho, verde-maçã e cobre despontando como forte tendência. Em termos de materiais, os destaques ficam com o vidro e o acrílico.

Beijos

Dênis

Vai pro trono ou não vai, com Anne Hathaway – by Camila Brasil

anne1O lançamento dos filmes traz consigo os red carpets ao redor do mundo. O elenco principal visita vários países e chama a atenção de todos por, além de serem conhecidos, suas roupas. O visual deles é o foco do momento. Agora é a vez de “Os Miseráveis”, protagonizado por Anne Hathaway, que virou ícone fashionista depois de ter feito “O Diabo Veste Prada”.

Na Première em Nova York, ela, que se destaca por ser símbolo de elegância, usou esse vestido Tom Ford, com capa e uma sandália gladiadora. Agora, pra mim, seja quem for que assine esse look, ele não funcionou.

A capa, parece mais um saco de lixo pendurado nas costas dela – vai ver se inspirou no título do filme e foi pro lixão da Avenida Brasil procurar adornos pro red carpet, né? – e a sandália. Bom, a sandália. O que dizer da sandália?

ELA É HORRÍVEL!!!!

Não sei se parece mais uma perna mecânica, ou um suporte para armas. A impressão que dá é que a qualquer instante ela vai tirar um revólver de lá e sair atirando. Digno de figurino de filmes de ação. Mas que fique claro, essa é minha opinião.

Quem estava linda na mesma noite, vestindo um Alexander McQueen, foi sua colega de elenco Amanda Seyfried.

amanda1Linda, linda!

Beijos,

Camila