Guests Party #badalo

Curte uma boa festa? Curte moda? E que tal unir festa e moda? É tendência. É tema da edição de inverno 2013 do Fashion Rio: Fashion Party. Mas falemos de uma festa pra valer. Quem é do Rio de Janeiro, vai poder curtir, no dia 16 de novembro, a guests, a festa mais exclusiva do Rio, que terá sua segunda edição. Sabe qual é toda essa exclusividade? Conforto, uma bela ambientação e um line up que nem Gui Boratto bota defeito (há, tô humorista hoje!).

A segunda edição é dedicada à moda e vai ter vários desfiles bacanas, como da Oh Boy! E do Ateliê Valentinas, com direção de Bianca Lavalle, Carol Legally e Maria Pia Saboia. Coisa fina! Isso ocorre das 23h à meia noite, ao som da DJ Marie Bouret. Depois a badalação começa. Carol Legally & Raphael Assad mostrarão seu Guitar Live, Fernando Voight, DJ Tielo (esse eu sei que é boy magia! Há!) e Cris K, bombarão a pista.

Quer participar? Fala com um dos promotores (Bruno, Gabriel ou Renato), pelo e-mail guests@oitoproduções.com.br, ou pelo fone (21) 8682-8288. O evento conta com o apoio de Yxaiio pheromones®, Ateliê Valentinas , M.AP, Stickeria, Boo Studio e Access Club. Os ingressos custam R$ 100 pra eles e R$ 60 pra elas no primeiro lote e R$ 120 boy e R$ 80 girl, no segundo. Te liga porque a venda começa dia 1º.

Bora agitar?

Beijos,

Gabi

*Publieditorial

Moda Mundo/Fashion Weeks – 27/10

Começa hoje e segue até o dia 1º, mais uma edição da São Paulo Fashion Week. Na sequência, no dia 7, é dada a largada no Fashion Rio. Conforme já falamos aqui, ocorreu uma mudança no calendário, criando essa terceira edição, adiantando as coleções de inverno 2013.

No Moda Mundo, do Jornal A Hora do Vale desse fim de semana, expliquei um pouco as mudanças e passei o calendário oficial das duas temporadas de moda nacionais.

Que venham as novidades, estamos preparados!

Beijos,

Douglas

The Vibe’s Summer – by Rô Weissheimer

As cores do Verão 2012/2013 serão vibrantes, cheias de energia… vibrações… Está chegando a hora de saírem às ruas, aposte na maquiagem, pois ela é o elemento curinga para dar energia a seu look, a sua personalidade.

A mulher de hoje é vibrante, cheia de estilo e a maquiagem consegue mostrar quem você é, sua personalidade.

Esse verão exige ousadia, cores vibrantes… Um verão de inspirações… Inspirado nas paisagens paradisíacas…

Essa tendência irá pintar e graduar o efeito das sombras e batons… o azul do mar, o alaranjado, o rosa e o dourado do pôr-do-sol…

Mas para entrar nessa onda paradisíaca, nessa tendência cheia de vida, the summer vibe, você deve testar… ousar… mas sempre dentro da sua personalidade e quando você permitir-se mudar, aí então você estará entrando na idéia central da tendência… Vida… Energia…

As sombras do Verão irão pedir um olhar marcante, aposte em cílios bem marcados, o blush com efeito bronzeador e o gel iluminador, que dá o toque de brilho final à maquiagem e batom em tons alaranjados mate ou rosa cor de boca para deixar seus lábios sensuais e seu look alegre.

A produção da noite pode ser a já usada durante o dia e incrementada, mesclando outras tonalidades terrosas, o delineador ou o lápis esfumado são incorporados parar marcar o olhar vibation.

Finalizo com uma citação de Torquatto… “É um verão vibrante. Explosão de cores, de vida, que deve ser manifestar no rosto de cada mulher de uma forma delicada.”

Beijos!

Meu amor por alpargatas – by Douglas Petry

Venho por meio deste post fazer um desabafo/confissão: estou perdidamente apaixonado. Mas não, não se trata de uma pessoa. Minha amada (ou minhas amadas) é um par de alpargatas que comprei ontem.

Pra quem não sabe, alpargata é isso aqui:

E essa é a minha:

As alpargatas são muito comuns aqui no Rio Grande do Sul. São geralmente usadas com bombacha pelos gaúchos pilchados. Mas a história do produto vai muito além daqui.

O nome original é espardenyes, e tem registro de 1322. Dizem que ela foi inspirada nas sandálias egípcias e tinham como função proteger os pés do sol e dar conforto para os missioneiros, que percorriam longos trajetos a pé.

Hoje, fazem parte do traje típico de alguns países, como Espanha, França, Argentina e Chile. Existe uma grande variedade de alpargatas, mas as mais conhecidas são as comuns (como das fotos) e as de amarrar na perna, muito usadas por dançarinas.

É comum ver pessoas usando modelos de alpargatas nas praias francesas (a Fê que disse), mas aos poucos começaram a aparecer nas passarelas e coleções de grandes grifes (até a Chanel fez). No Brasil, prometem virar febre nesse verão. Alguns modelinhos estão começando a aparecer nos pés dos antenados, em looks super descolados.

Eu curto usar com bermudas, fica mais descontraído. Mas nada impede que se combine com uma calça jeans (hoje vim trabalhar assim), ainda mais se a barra estiver dobrada.

A marca do momento (pelo menos na minha cidade) é a Perky. A minha, inclusive, é dessa marca, e paguei R$ 99,90. Olha alguns modelos:

Eu super queria esse, mas a numeração vai só até o 39. #chatiada

Modelo com spike, dentro da maior “tãndãncia” dessa temporada.

Um modelinho branco e neutro “must have”!

E ainda tem um tipo que estou desejando muito, que é com pintura em tie dye. Aqui na minha cidade, quem faz é a Claudinha Lima, que é especializada nesse tipo de trabalho. Estou atrás dela pra comprar um par.

Alguém duvida que as alpargatas serão meu calçado oficial pra esse verão? Não saem mais do pé!

Beijos,

Douglas

E o respeito com as modelos? by Camila Brasil

Enquanto alguns pensam que moda é só glamour, quem vive essa realidade vê o oposto. Na época em que eu era modelo, e hoje que trabalho como produtora de editoriais, já vi vários absurdos. Na época que modelava, era comum a agência atrasar o pagamento, sendo que o cliente pagou logo após o job realizado. Hoje em dia, vejo que marcas não dão o suporte necessário para publicações e têm equipes de marketing que deixam a desejar. São poucos os que resolvem tudo com apenas uma ligação, ou respondem um e-mail com agilidade (depois rola a desculpa de “Li seu e-mail só hoje”, sendo que já recebi a confirmação de leitura há dias).

O negócio é que a modelo Louisa Raske resolveu mover uma ação de U$ 20 milhões contra as agências Wilhelmina, Ford e Elite Models, alegando que elas tiram vantagem do dinheiro que deveria ser da modelo. Isso é muito comum.

Lembro de uma temporada de moda que fiz inteira no Brasil e a agência só depositou os cachês 90 dias depois. Quando ligava reclamando, meu agente me xingava e dizia que era pra eu ter calma, pois isso era normal no meio.

Creio que normal seja a pessoa trabalhar e receber em seguida. Não é assim que acontece nas empresas? Por que com modelos não pode ser do mesmo jeito? Acima de tudo merecemos respeito. É isso que fará o trabalho de todos evoluir e quebrar paradigmas que permeiam o universo fashion desde sempre.

Beijos!

Camila

 

Crianças com estilo – by Douglas Petry

Talvez porque eu esteja em plena produção de um editorial infantil, ou porque estou tendo que cuidar muito do meu irmão de sete anos, mas estou interessado em moda infantil, o que me fez refletir um pouco sobre as roupas que eles usam, o estilo pessoal, e buscar imagens de referências pela internet.

Sempre achei essa história de vestir crianças e pré-adolescentes como mini-adultos ridícula. Acho que essa é uma das únicas épocas em que se pode usar um visual mais diferente, lúdico e criativo, então, não tem por que ficar apenas no comum. Lembro que, com uns 10 anos, bati de frente com a minha mãe porque não queria usar uma calça que ela tinha escolhido pra mim.

Acho que essa foi a primeira expressão de estilo que eu tive. E como a minha mãe sempre respeitou muito isso, desde então, eu vestia as roupas que queria, inclusive, na hora da compra, era respeitado meu gosto. É claro que na época eu não sabia nada de moda e me deixava levar por opiniões alheias daqueles que “entendiam” mais que eu. “Preto é a moda”, alguns colegas diziam enquanto eu exibia orgulhoso um moletom amarelo da Banana Republic (lembram?).

Esse post é para falar sobre os filhos do casal que a gente mais ama no mundo da moda: Victoria e David Beckham. Brooklin, Romeo e Harper esbanjam estilo nos passeios que fazem com os pais e são flagrados. Semana passada, Brooklin apareceu com uma tattoo igual a do pai, no pescoço.

Os meninos seguem um padrão: calça skinny, camiseta larga e tênis do tipo botinha, com a calça por dentro. Já harper, fica fofissíma nos vestido superdivertidos e com cara de menina que usa.

Esse é o grande lance de ser criança. Respeitar aquilo que se quer usar, permitindo que, aos poucos, ela forme seu estilo pessoal. Assim como somos educados para seguir uma profissão, por que não termos o mesmo referente às roupas?

Beijos,

Douglas