Fashion Rio S/S 2013: escolhas do segundo dia

Olá!

Ao fim do terceiro dia, consigo escrever sobre o segundo. A correria por aqui está grande e o cansaço maior ainda.

O segundo dia foi mais forte que o primeiro, mesmo tendo duas apresentações de moda praia, que eu não curto tanto ver. Mesmo assim, Salinas e Cia Marítima mandaram bem. Ainda na linha praia/esporte, a Totem, que retornou à passarela e mostrou uma mulher esportista, mas sofisticada.

Filhas de Gaia mostrou uma coleção de cores claras, misturadas com tons fortes, como azul e laranja. Melk-Z-Da trouxe um show inspirado em orquídeas, com construções incríveis nas peças. E a TNG trouxe, além do tradicional jeans, peças interessantes de alfaiataria para os meninos e meninas.

Veja as minhas escolhas do dia!

A estampa de babados da Filhas de Gaia

A camisa + saia branca e laranja da Filhas de Gaia. Vontade de sair usando no trabalho djá!

A renda manual da Totem. Yamê Reis está mandando muito bem na grife que é total praia, mas que está se sofisticando nas mãos da estilista ex-Cantão.

Os camisões da Totem, que algumas vezes apareceram transparentes.

Sim, eu amo a Totem. E escolhi o short com paetês como um dos meus must haves! 🙂

Os paetês coloridos da Totem. Tá, chega de Totem!

O maxi-blazer quero pra ontem do Melk-Z-Da.

A roupa dia a dia (novidade) da Salinas!

As estampas geométricas da Salinas.

Os abacaxis da Salinas. Sim, eu também amei a Salinas! =)

O maiô tricolor da Cia. Marítima.

O top cropped da TNG.

A alfaiataria super colorida para os meninos na TNG. Uma maneira de fugir do comum, mas é para os estilosos, hein?

Essas foram as minhas escolhas do segundo dia. Amanhã falo do terceiro.

Até lá!

Beijos,

Gabriela

Fashion Rio S/S 2013: escolhas do primeiro dia

Escrevo esse post entre o almoço e o começo do segundo dia de desfiles do Fashion Rio. Me recuperei da enxaqueca e estou me preparando pra encarar mais uma maratona.

Mas enfim, vamos às minhas escolhas do primeiro dia de evento. Antes quero deixar bem claro que são apostas pessoais e que a lista completa de tendências montarei no domingo, com tempo, no conforto da minha casa.

Vem comigo!

A Blue Man levou pra passarela um apanhado dos 40 anos não só da grife, mas de toda a moda praia nacional, tanto que na platéia estavam grandes nomes desse estilo, como Lenny Niemeyer.

O que mais me encantou no desfile foram as estampas, que passavam dos psicodelismos dos anos 70, pelas praias cariocas e chegavam a fotos de modelos que marcaram a história da marca nos anos 70, 80 e começo dos 2000. E claro, se tratando de Blue Man, não poderia faltar o típico biquini jeans.

Panda tem tudo para ser uma coisa adolescente. E talvez por isso que a Oh Boy! tenha escolhido ela para abrir sua coleção, inspirada na China. No entanto, o trabalho que criou grafismos com a imagem do animal ficou demais.

Me apaixonei tanto pelas maiores (tinha um vestido com uma maxi), quando as menores, como no conjunto da foto. Outras referências nipônicas que eu curti foram as bonequinhas estampando camisetas curtas e longas.

Continuando na Oh Boy!, vamos falar dos pássaros, que os orientais adoram e nós também (tanto que o Douglas tem alguns tatuados no braço)!

Lindo o vestido laranja, com aplicações e estampa de pássaros. Sem falar no peplum discreto, bom pra quem tem quadril largo (tipo eu).

Na Sacada, as aplicações chamaram muito a minha atenção. A que eu mais amei foram essas plaquinhas douradas logo no começo do desfile. Convenhamos, nada como isso pra dar um up em qualquer visual, né?

Os jeans da Sacada eram muito bacanas. Feitos numa espécie de patchwork, um costurado em cima do outro, deu ideias bacanas pra quem quer reaproveitar os brins velhos!

Ainda na Sacada (sim, esse foi o meu preferido do dia), o couro apresentado com trabalhos feitos a laser e em tons diferentes, como o rosa, eram apaixonantes. Deu vontade de ir no camarim e roubar um pra sair usando hoje já!

Na New Order, as bolsas carteiras em formato de peixe, coloridas em dourado, foram meu “quero pra ontem”. Vontade louca de ter uma dentro da bolsa, ainda mais estando aqui no Rio. Super combina, né?

Também desejei muito essa bolsa com rede!

Na Patachou, o trabalho com recortes de tiras verticais, formando o vestido foi o maior destaque pra mim.

O trabalho com efeitos foi mesmo o destaque da Patachou, na minha opinião. Os recortes imitando rendas foram perfeitos para mim e casaram super bem com os tons doces do desfile.

A Alessa comemorou aniversário duplo na passarela: o da grife, que fez 10 anos, e o dela mesma.

O que ela apresentou de melhor foi o que sabe fazer com a especialidade de poucos: estampas gráficas supercoloridas. Amei a da foto, em forma de bandeirinhas. Acho perfeito e super valoriza a cultura brasileira.

E falando em Alessa, aí está ela, fazendo sua entrada típica no final do desfile. Detalhe: o único caftan apresentado na coleção foi o dela mesma, com essa estampa fantástica da Mulher Maravilha! Must have!

Por fim, dando banho em muita new face, Shirley Mallmann, mostrando um corpão, mesmo tendo dois filhos.

Por hoje é isso. Amanhã volto com mais escolhas!

Beijos

Gabriela

Fashion Rio S/S 2013: um passeio pelo evento

Olá!

Vim para o Rio de Janeiro e adivinha quem veio me visitar? A minha companheira enxaqueca. Não bastasse isso, tive um problema com a minha bagagem e passei boa parte do dia de pé. Ou seja, estou um caco.

Por isso, hoje não rolará o post com as minhas escolhas. Quem tem enxaqueca sabe como é difícil se concentrar com essa dor insuportável. Por isso, amanhã, com calma, vendo as fotografias, farei as escolhas.

Pra não dizer que o Fashion Rio só vai começar um dia depois aqui no It, a Camila, uma das repórteres da minha equipe, escreveu um post apresentando alguns pontos da nova “casa” do Fashion Rio. Então, bora lá passear com a Mila! Eu volto amanhã.

Beijão,

Gabi

Mudamos de endereço. Trocamos a água pelos gramados e pistas de corrida. Não que não vejamos água por aqui, afinal, o Jockey Club fica na Zona Sul do Rio de Janeiro e é rodeado por lagoas, lagos e afins.

Nos preparativos para receber a Rio +20, o Pier Mauá não pôde receber o Fashion Rio, e o Jockey, que fica no coração do Jardim Botânico, foi o plano B. Em meio à mudança, surgiu a ligação da natureza exuberante do Rio, com o tema Botânica.

Por aqui, convenhamos, muita coisa ainda lembra o improviso. Nas salas de desfile, muita gente fica em pé. Com os atrasos de mais de uma hora dos desfiles, essa é uma missão muito árdua.

Da entrada até as salas de desfile, a distância é de 200 metros. Pra facilitar a vida das fashionistas que se jogam no (e em alguns momentos do) salto, a Riachuelo disponibilizou alguns carrinhos de golfe para nos carregar. Amém!

Logo na entrada nos deparamos com lindas imagens de botânica da cidade. Do outro lado, tem o lounge do O Boticário. O espaço da marca de cosméticos foi decorado com orquídeas brancas e vasos de vidro.

A cenógrafa Mari Stockler, responsável pelo Fashion Rio há algumas edições fez uma decoração com intervenções gráficas nas paredes, com ilustrações que parecem as de livros de ciência, com nome científico de diversas plantas com citações de artistas e escritores, remetendo à esperança do meio.

E lá no fundinho do evento, quando todo mundo perdeu as esperanças, lá está ele, o restaurante Dee Vine que, como bem diz o trocadilho do nome, é divino! Ah, pra quem está de passeio pelo evento, tem um cafézinho esperto servido pela Riachuelo. Ou seja, depois de bater muita perna, nada melhor do que sentar nas cadeirinhas de madeira e apreciar a bela vista da cidade maravilhosa!

Espero ter trazido vocês pelo menos um pouquinho pra dentro do evento!

Beijo!

Camila

We ♥ : Dillon

No desfile de inverno da New Order, a música de abertura me encantou. A voz doce e misteriosa me envolveu de uma maneira que, vendo o show pelo youtube, voltava para o início quando começava outra música.

O tempo passou e fui esquecendo o som. Até que hoje ví, não sei em que site dos quilômetros e mais quilômetros que navego na internet durante o dia, uma matéria sobre a tal brasileira que está fazendo sucesso na Europa. Anotei o nome e busquei seu som no youtube assim que cheguei em casa. Era Thirteen Thirtyfive, da Dillon, que, por acaso, era a cantora da tal música que me encantou no desfile da New Order.

E desde então é só o que eu ouço o dia todo. Agora que terminei de baixar o cd todo, “The Silence Kills”, posso dizer com propriedade: Dillon é demais! Estou totalmente in love pelas músicas dela, que vagam entre o deprimente e o fofo entre uma faixa e outra.

Um resumo sobre a Dillon: ela é paulista, tem 23 anos, mas há 18 vive na Alemanha. Toda a família dela vive em Sampa, mas ela está morando lá com amigos. Ela começou a tocar piano e compôr aos 18 anos, quando deletou algumas pessoas de sua vida e queria preencer um vazio. O primeiro trabalho, The Silence Kills foi lançado em 2011 e tem influências de música eletrônica alemã, além de artistas folk famosos.

Entre as minhas faixas preferidas do disco estão a clássica Thirteen Thityfive, Your Flash Against me e Hey Beau. É difícil de achar alguma coisa dela no youtube, por isso, que quiser conhecer um pouco mais, tem o disco dela aqui.

Espero que tenham curtido a dica musical!

Amanhã começa o Fashion Rio e nossos olhares se voltam mais pra moda. Não esqueçam de nos visitar pra ver as nossas impressões e preferências!

Beijos e abraços,

Douglas

Fashion Rio – Verão 2013

Como editora de moda, digo que os dias mais felizes da minha rotina jornalística são os de semana de moda. Além de vermos as novidades das próximas estações antes de todo mundo e reencontrar amigos que geralmente só vemos nessas ocasiões, é quando mais posso escrever.

Poucos sabem, mas editor escreve pouco. E é nesse tipo de evento que temos essa chance. No meu caso, em dobro. Porque além de fazer um relatório diário, que me serve de base para um final que será publicado na revista, tenho o It para escrever todos os dias.

E é isso que vai acontecer a partir de terça-feira, quando os dias ficarão mais ensolarados para os profissionais da moda. Uma porque o destino é meio que a capital do sol (e do calor) no Brasil, e outra porque começamos a ver as propostas das grifes para o verão 2013.

O calendário de moda nacional foi aberto com o Minas Trend Preview. Mas todos sabem que a coisa bomba mesmo quando entra no eixo Rio-São Paulo.

A partir do dia 22 muitos fashionistas se encontrarão no Jockey Club do Rio de Janeiro (porque o Pier Mauá foi cedido para a conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável). O calendário carioca abre com Blue Man, ás 16h de terça, e fecha com Reserva (que a partir de aogra mostra as linhas feminina e infantil além da masculina), às 22h do dia 26.

Com a natureza como foco, o tema da temporada é Respira-Inspira, embalados pelo retorno do Rio + 20 para a capital carioca.

A cobertura do It nessa temporada será menos complexa do que as anteriores. Ao invés de listar todos os desfiles do dia, fazendo um resumão de cada um, eu farei meus comentários sobre o que mais gostei, e as tendências que acredito para o verão.

Lá no fim, no dia 26, fazemos um listão com as principais propostas apresentadas, porque sabemos que isso facilita a vida de muita gente por aí, né?

Enfim, já tá quase na hora de darmos boas vindas ao verão 2013 e esperamos que você venha com a gente nessa jornada. Depois ainda tem SP!

Beijão,

Gabriela

A graça de trabalhar com crianças

Já trabalhei com várias crianças nesses quatro anos como stylist. As modelos, as não modelos, as menores, lá pelos seus dois anos, as maiores, que já tinham uns 13 anos… E confesso, esse não é um trabalho fácil. Todas as experiências que havia tido até agora me traumatizaram. Mas mudei de ideia, pelo menos por um dia.

Além da dificuldade de montar looks que não os deixem muito crianças nem muito adultos, há o desafio de controlá-los na hora das fotos. Sim, porque ser stylist vai bem além de produzir uma roupa bonita. Toda a foto deve ser pensada pelo profissional e montada com o fotógrafo.

E o mais complicado de trabalhar com crianças é que, ao contrário de adultos, elas não prestam atenção nenhuma nos conselhos dados e querem fazer (e fazem) do seu jeito! Isso pra uma pessoa de áries é um castigo, afinal, quem manda num ariano?

Hoje foi um desses dias que fui desafiado. Além de ter que ajudar num editorial de noivas, no qual o trabalho do stylist se restringe a ajudar a modelo a criar as poses (o vestido vem completinho do ateliê, né?), tinha uma criança na jogada.

Quando me pediram uma criança para a sessão convidei a Carolina Weiand, que conheci semana passada, fazendo a matéria do Mais Atual especial de dia das mães. Ela é uma fofa. Já venceu concursos de beleza e tudo. Mas nunca tinha trabalhado com ela.

Durante a sessão a mãe dela, a Alexandra, nos acompanhou. Talvez isso tenha ajudado, mas o trabalho com a Carol me fez vencer meu trauma com crianças. Para ela aquele estava sendo um momento de diversão. Por mais que ela estivesse com um vestido super armado tendo que subir em pedras pra pular, depois andar e pular, ela se divertiu. E foi esse meu maior aprendizado: sessão de fotos com crianças deve ser divertida. Mas não só para ela, e sim para todos os envolvidos.

Quando rola uma sinergia entre criança, fotógrafo e stylist, o resultado sai perfeito. E foi o que ocorreu hoje. Depois de muito trabalho, tenho certeza que conseguimos fotos bacanas da Carol.

E gostei tanto de trabalhar com ela, que até dei meus óculos de sol pra ela estrelar um mini-editorial no meu celular. Hehehe… Uma fofa ela, né?

Quis dividir isso com vocês porque nunca falei do meu trabalho de stylist e para mostrar como é possível termos boas experiências quando menos esperamos.

Beijos e abraços,

Douglas

O México na Chanel

O desfile da Resort Collection 2013 da Chanel foi bafo desde a escolha da locação. O desfile, apresentado num dos jardins do Palácio de Versalhes, na França, mostrou muitos tons de azul e branco, com alguns pontos de caramelo, tons doces e algumas estampas.

Mas o que mais chamou nossa atenção, foram os bordados em tons fortes – amarelo, azul, roxo e vermelho – apresentados quase no fim do desfile e que nos remeteram imediatamente às estampas mexicanas.

O estilo é meio art decó, em tons fortes e vivos. Além disso, há a aplicação de materiais como miçangas e o bordado é todo em alto-relevo.

Vale lembrar que o México parece estar em alta, tanto que foi tema da edição de março da Vogue Brasil. E, convenhamos, nada melhor do que um país caliente pra inspirar um verão, né?

Ah, e a América Latina está fazendo sucesso no exterior. Tanto que o Rodrigo Santoro (que faz par com a Jennifer Lopez no filme What to Expect When You are Expecting) está sendo super comentado.

Portanto, arriba, muchachos!

Beijos e abraços,

Douglas e Gabriela