Enfim, saias

Numa conversa sobre moda no trabalho, uma colega falou uma das frases mais comuns das mulheres abaixo de 1,80m. “Eu sou muito baixinha para usar saias.” Convivo com essa citação desde quando trabalhava como stylist e marketeiro de uma loja. Sempre que falava sobre saias, uma vendedora soltava: Mas baixinha não pode usar, né?

Por isso, hoje, resolvi fazer um post bem explicativo sobre os comprimentos de saias e como harmonizar cada um com seu corpo.

Antes de começar, vamos esclarecer alguns pontos. Primeiro, o modelo mais amado pelas brasileiras é o mini. Ele praticamente grita “vulgaridade, vulgaridade, vulgaridade” e dependendo do jeito que é usado, dá a mensagem de “Yeah, babe, estou pronta para o abate”.

Além disso, ele não favorece o corpo da brasileira, com quadrilzão. E com tantos modelos que a indústria oferece hoje em dia, vale apostar no novo, né?

Os outros pontos desse mini guia são:

  • Pkissado: se for na vertical, ele alonga. É uma benção para as baixinhas.
  • Evasê: embora não pareça, disfarça o quadril devido ao formato em “A”.
  • Assim como em qualquer peça de roupa, os claros aumentam e os escuros diminuem. Ou seja, quanto maior o quadril, mais escura deve ser a saia.
  • Listras: horizontais deixam o quadril mais largo. Verticais alongam as pernas. Quanto mais grossa a listra, maior o efeito. Quanto mais espaço entre elas, também.
  • Estampas: as pequenas só enfeitam. As grandes, engordam.

Dito isso, vamos aos modelos.

A saia lápis é um dos modelos mais elegantes. Clássicos dos escritórios, serve ainda para outras ocasiões dependendo da produção e do material usado para a fabricação.

Por descer bem coladinha ao corpo, ameniza o quadril. Por esse mesmo motivo, se torna sexy e substitui com facilidade as mini tão enfames.

As mais modernas não vão até os joelhos. Param um pouco acima deles. Isso reforça a sensualidade.

É nosso modelo favorito ever. Porém, achamos que as saias evasês ficam lindas nas francesas. A hora que aportam no Brasil e devem ser usadas na vida real, a coisa perde a mão. Sim, as brasileiras sentem muita dificuldade em vestir as saias midi.

Convenhamos, elas não são fáceis mesmo. Se uma baixinha a escolher, o saltão se torna o único e melhor amigo. Para as mais altas ficam boas com calçados flat como sapatilhas.

Mas para todas, a intenção é alongar o modelo. Por isso, é importante o jogo de proporções. A cintura deve ser marcada. Se tiver mais perna que tronco, use pouco contraste de cor.

A blusa deve ir sempre por dentro da saia. Isso ajuda a alongar e moderniza o modelo.

Falando em modernizar, apesar de ser super contemporâneo e ser o hot hot hot dos fashionistas, usar acessórios modernos evitam que você, cara usuária da saia midi, fique igual sua avó.

Momento Darlene. A saia com babado é super coisa de Deborah Secco, né? Ela tem uma sina pra personagens vulgares, que pelo amor de Deus.

Mas enfim, esse não é um blog de fofocas. Embora sejamos apaixonados por um gossip.

Evocamos a personagem da novela Celebridade para falar das saias com babados. Aquele é, sem sombra de dúvidas, o jeito errado de usar o modelo.

Quem optar pela saia com babado, deve ter perna fina. Além disso, elegância é a palavra de ordem.

Preste atenção no ambiente em que vai usar. Se for sentar, cuide. Se for se abaixar, peça para a amiga ir por você.

Use com uma roupa mais elegante, como uma camisa de seda chiquérrima, um blazer. Ou vá ao outro extremo e aposte numa t-shirt.

Como diz uma amiga minha. “Mulher é um bicho estranho.” Usam vestido longo lépidas e faceiras, mas têm medo da saia.

Então,  lá vai a minha frase tradicional. A saia longa, alonga! Isso aí, minha gente. Alta, baixinha, mediana. Não importa a altura, todas podem usar a saia longa, basta prestar atenção.

Se ela for lisa, melhor. Alonga mais. Se tiver listras verticais, então…As baixinhas ainda podem apostar no mesmo trque do modelo midi, que é usar pouco contraste entre a saia e a blusa.

Quem tiver mais tronco que pernas, pode usar com cintura alta. Caso contrário, a cintura deve ficar no lugar normal.

Esse foi o nosso guiazinho pra se virar nas saias. Afinal, foi tendência no inverno, segue no verão e vai permanecer por muitas e muitas temporadas.

Dúvidas, deixe nos comentários que responderemos.

Abraços,

Douglas

Anúncios

3 comentários sobre “Enfim, saias

  1. Douglas, eu AMO usar vestidos e sais longas, são muiiiiito confortáveis, mas todas as vezes que vou comprar algo fico em dúvida pois sou baixinha (1,56) e gordinha (58kg), gostaria que você me ajudasse a saber o que é melhor para mim, e como devo usá-las.
    Aguardo respostas, Ingryt

    1. Ingryt, desculpe a demora para responder. Semana passada foi super corrida.
      Vamos tratar o assunto separadamente. Começaremos pelas saias.
      Como eu disse no post, saia longa, alonga. Só que você tem que saber dosar. Se seu tronco for mais longo que suas pernas, use de cintura baixa, e vice-versa.
      Aposte em pouco contraste entre a cor da saia e a da blusa. Também evite listras horizontais e crash de estampas.
      Sempre que conseguir criar uma impressão vertical, vai ser totalmente a seu favor. Isso vale desde um colar um pouquinho mais longo que tu usar.

      Agora vamos falar dos vestidos.
      Eles são bem mais fáceis de usar.
      Só tente evitar – de novo – as linhas horizontais e estampas muito grandes. Opte sempre pelas menorzinhas.
      O melhor decote nesse caso é o V, que te alongará.

      Em ambos os casos, nos pés, aposte no saltão.

      Beijos,
      Douglas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s