São Paulo Fashion Week – Dia 1

Começou, nesta segunda-feira, mais uma edição da semana de moda mais importante da América do Sul, o São Paulo Fashion Week. Durante seis dias, 36 grifes desfilarão nas passarelas instaladas na Bienal, suas coleções primavera/verão 2012.

Para comemorar a 31ª edição do SPFW, que completa 15 anos, o tema escolhido pela organização foi o futuro.

O primeiro dia teve os desfiles da Animale, Tufi Duek, Samuel Cirnansck e Reserva.

Confira o dia abaixo.

Animale

A Animale abriu o primeiro dia de desfiles do SPFW com uma coleção que propunha um verão elegante, com muita alfaiataria e vestido midi, sem deixar o conforto de lado. Priscila Darolt, estilista da grife, voltou seu olhar para o mar, o despojamento e o artesanal. Isto foi apresentado na passarela em forma de tecidos naturais, crochês artesanais e imagens de florais trabalhadas no recorte dos paetês, bordados e aplicações de flores azuis (naturais e cobertas por uma película leve de resina) sobre o couro branco.

A grife ainda apresentou vestidos assimétricos em gaze de seda, costumes em denim com listras e acabamentos lixados, casacos amplos com ar de maxicamisa com pregas nas costas, combinados com pantalonas com transparências que corriam pelo corpo.

A cartela de cores foi composta, basicamente, pelo azul (do claro ao marinho), passeando pelo branco e cinza.

Tufi Duek

O verão da Tufi Duek vem com inspiração indígena. Trabalhos de cestaria e a beleza da cerâmica marajoara, foram apresentados na passarela de forma sofisticadas, em looks minimalistas.

Prova disso são os vestidos que, por meio da tecnologia, ganham trabalho de entrelaçados de palha, ora com cobertura plástica, ora em látex, conferindo brilho à roupa. Os vestidos com traços geométricos ganharam pitada de pinturas tribais e contas. Eles apareceram alguns estruturados e outros mostrando a pele.

As calças são justas e urbanas e suas bocas mais largas. Babados delicados apareceram numa homenagem à brasilidade. E o maior destaque do desfile ficou por conta de um tecido japonês feito de papel.

Na cartela de cortes, preto, laranja, verde e urucum se complementaram.

Samuel Cirnansck

A coleção do estilista Samuel Cirnansck apresentou basicamente vestidos de festa, dos cocktail dresses, aos longos barrocos para noivas. Apenas um look foi composto de body e calça.

O fetiche permeou todo o desfile. O que se viu foi muita sensualidade, sofisticação e exuberância.

Com uma silhueta bem estruturada, Samuel mesclou matérias-primas de diferentes pesos e transparências. O estilista apresentou uma combinação de sedas, rendas, bordados, couro fake, látex, tafetá e musseline.  Os recortes apareceram assimétricos, remetendo à estampas.

A cartela de cores foi do off-white e pó de arroz, passando pelo rosa e amarelo, com pontos de preto.

Reserva

Para encerrar a primeira noite de SPFW, a Reserva apresentou uma coleção cool e irreverente, inspirada numa divertida e debochada visão do estilista Rony Meisler sobre Cuba. A coleção mesclou a Ilha de Castro, militarismo e circo.

Isso se traduziu em peças de alfaiataria com perfume ‘caliente’. As calças tinham gancho baixo, mega bolsos ou faixas, numa alusão ao figurino do palhaço.

Os tricôs super leves ganham a companhia de fibras naturais e linho, além de sarja e denim.

A estamparia tinha xadrezes revisitados, ares de camuflagem (feitas com desenho de alface, hambúrguer e queijo). A cartela de cores veio inspirada na bandeira cubana.

Texto: Douglas Petry

Vídeos: youtube.com

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s