Pra usar: sandália e meia soquete (ou ¾)

Quem viveu o fim dos anos 70 lembra dessa tendência. Na novela “Dancing Days” a figurinista Marília Carneiro ditou uma moda que virou febre em território nacional: as meias soquete usadas com sandália. No figurino, elas eram de lourex e bem coloridas. Setentistas ao extremo.

Quem está por dentro da moda em 2010, viu que grifes desfiladas em Paris, Nova York, Milão e São Paulo trouxeram de volta essa tendência descolada e moderna.

Ideal para o inverno pouco rigoroso do Brasil, as meias ¾ ficam ótimas se combinadas com saia, vestido ou short, formando um look com ares de outono. A nova moda ainda traz junto consigo a vantagem de que a sandália pode continuar sendo usada mesmo nos dias de frio.

Quem pode e como usar?

O tipo físico ideal para usar a dupla é o de pernas finas.

Quem tiver pernas grossas, deve apostar na sandália e meia da mesma cor, criando assim a ilusão de que elas são alongadas.

Adolescentes podem usar coloridas e estampadas, combinando com sua personalidade descolada. Elas ficam bem para jovens com no máximo 25 anos. Acima disso devem ser em tons neutros, como o preto, cinza ou nude.

As quarentonas devem fugir da tendência. Ela é jovem demais para quem já é uma mulher formada.

O visual proporcionado pela meia soquete e sandália é complicado de ser usado pois exige atitude e modernidade para ser segurado e não cair no ridículo. É necessário seguir essas dicas básicas e saber as proporções do próprio corpo para não correr o risco de errar.

Veja abaixo alguns modelos desfilados nas passarelas mundiais. Depois, pegue as dicas, inspire-se e monte seu look pra usar já!

Texto: Douglas Petry

Fotos: reprodução

Anúncios

Queridinha da moda: Vanessa Paradis

Cantora, com 8 discos gravados. Atriz com atuação em 11 filmes. Casada com o também ator, Johny Depp, com quem tem dois filhos, Lily Rose Melody e Jack John. Vanessa Paradis é uma das mais conhecidas artistas francesas de sua geração, além de ser considerada musa inspiradora constante de Karl Largerfeld.

Paradis começou a trilhar seu caminho cedo. Com 8 anos se apresentou em um programa que dava oportunidade para crianças. Um pouco mais tarde, deu o principal passo para a fama, ao gravar a música “Joe Le Taxi”, que foi editada em 15 países, incluindo o Brasil – A famosa “Vou de Taxi” é a versão nacional do single.

Em 1989 estreou no cinema atuando em “Noche Blanche”, no qual interpretava uma Lolita. Com esse papel Vanessa ganhou o César, considerado o Oscar do cinema francês.

Logo cedo a atriz e cantora começou a se envolver com o mundo da moda. Foi capa das principais revistas do gênero, como Elle e Vogue.

Em 1991 fez seu primeiro trabalho com a grife francesa Chanel. Escolhida por Karl Largerfeld por sua graciosidade, Vanessa estrelou a campanha publicitária do perfume “Coco”. Produzida por Jean-Paul Goude, foi muito polêmica para a época. A então modelo, apareceu balançando-se num trapézio, representando uma ave presa em uma gaiola dourada, enquanto era observada por um gato. Muitos chamaram o vídeo de machista.

No começo de 1998 a atriz sofreu um acidente de moto, no Canadá. Isso a impediu de participar da divulgação do filme “Une Chance Sur Deux”, mas não fez com que ela deixasse de ser fotografada para revistas como a Elle e Paris Match.

Em 2004, Vanessa voltou a ser garota-propaganda da Chanel. Dessa vez ela fotografou para a linha de bolsas Cambon.

Para a Miu Miu, Vanessa estrelou a campanha de outono/inverno de 2008.

Já em 2009, de novo na Chanel, a adepta dos gap teeth fez todos os anúncios da linha de batons Rouge Coco. Agora, em 2010, a musa do estilista da grife, empresta sua imagem para a campanha das bolsas Coco Cocoon.

Texto: Douglas Petry

Fotos: Reprodução

Arte: Douglas Petry

Playlist do DCfashion, dia 28/04

Bloco 01:

  • He Can Only Hold Her – Amy Winehouse
  • Big Jet Plane – Angus & Julia Stone
  • Makes Me Wonder – Maroon 5
  • Wednesday’s Child – Emiliana Torrini
  • Mary Jo – Belle & Sebastian

Bloco 02:

  • Play – Jennifer Lopez
  • Ur So Gay – Katy Perry
  • Tell The World – Vivian Girls
  • Islands – The XX
  • Rockin’ Robin – Michael Jackson

Bloco 03:

  • Drumming Song – Florence & The Machine
  • Keep Me in Mind – Little Joy
  • Paper Dolls – Corinne Bailey Rae
  • Surround Me With Your Love – 3-11 Porter

Expo Abiótica e as tendências de óculos de sol para o verão 2011

Aconteceu entre 14 e 17 de abril, em São Paulo, a oitava edição da Expo Abiótica. O evento, que é o terceiro maior do setor óptico no mundo, reuniu 100 expositores nacionais e internacionais e apresentou as tendências de óculos de sol para o verão brasileiro.

O maior destaque ficou por conta do material que cada vez vem conquistando um espaço maior no meio, o acetato. Ele apareceu em diversas versões: brancas, transparentes e coloridas.

Os brancos, arredondados e grandes, que lembraram os óculos usados por Johny Depp na versão de Tim Burton para o clássico “A Fantástica Fábrica de Chocolates” tiveram grande destaque. Diferentes do modelo do filme, eles tinham a armação mais estreita.

Os coloridos, como os apresentados no desfile de verão 2010 da Prada, tiveram versões bicolores e transparentes.

O formato arredondado, com uma pegada 60’s, que foi hit no verão do hemisfério norte, aparecendo em diversas passarelas, confirmou seu sucesso na feira brasileira. Eles vão dos pequenos (à La John Lennon) até os maxi.

Veja abaixo alguns modelos apresentados na feira.

Brancos:

Cor:

Transparentes:

Texto: Douglas Petry

Fotos: reprodução

Exposição de fotos apresenta jovens nus

A exposição Everybody Knows This Is Nowhere, de Ryan McGinley, que esteve em cartaz até dia 17 de abril, na “team galera”, em Nova York, apresentou mais de 150 fotos feitas pelo artista em seu estúdio no período de dois anos.

Ryan documenta jovens em locações espalhadas pelos EUA há uma década. O diferencial de suas fotos é que os modelos, na maioria das vezes, estão nus. Tiradas em preto e branco, elas mostram um sensível retrato dos jovens dessa geração.

Para a exposição, McGinley recrutou jovens de todo o mundo, que passavam pelas ruas de Nova York e os fotografou em seu estúdio. O resultado são imagens minimalistas e impactantes.

Sobre Ryan:

O artista nasceu em 1977, no subúrbio de Nova York. Se formou em design e, com 26 anos, ganhou o prêmio de “Fotógrafo do Ano” pela American Photo Magazine. Já com 30 anos foi eleito o “Melhor Jovem Fotógrafo” pela ICP (International Center of Photography).

Considerado um dos mais importantes fotógrafos americanos da última geração, Ryan tem obras em museus dos EUA, Espanha e Inglaterra.

Texto: Douglas Petry

Fotos: Reprodução

Renova Closet: dez peças para comprar já!

O inverno está chegando e as coleções de roupas para a estação já estão nas araras das lojas há algum tempinho, mais precisamente, desde o começo do outono.

Agora é hora de dar início a temporada de compras para atualizar e dar cara nova ao que já se tem.

Confira dez peças que vão fazer toda a diferença no frio e somar tendências ao seu closet.

Jaqueta militar

Toda fashionista que se preze vai ter uma jaqueta militar no seu closet – e fora dele-, nesse inverno.

As grifes apostaram em várias versões, desde os mais casuais até os mais chiques, que dão várias opções de uso para a peça chave do guarda-roupas desse inverno.

Essa é sua maior vantagem. Poder usar e abusar da peça, afinal, ela tem prazo de validade e tem de justificar o investimento.

Para identificar uma jaqueta militar preste atenção nos bolsos, zíperes e martingales, que estão presentes em todas as versões.

Vestido espartilhado

O eterno fetiche e a lingeriemania trazem os espartilhos de volta à moda também em forma de vestidos.

A peça must-have da estação aparece em versões com barbatanas, inspiradas na belle époque, acompanhadas de um toque do sexy dos anos 80, até os ares de trompe l’oeil dos corsets.

Para não errar, evite usar com peças que também sejam sensuais. Dê uma neutralizada apostando em sapatos mais baixos. Vale até mesclar com cardigans comportados para quebrar o ar sexy extremista.

Mantô-casaco

Os mantôs são peças eternas e servem para qualquer inverno, em qualquer época. Imprimem seriedade e elegância aos looks de quem aposta neles.

Mas aos poucos ele vem tomando um espaço mais importante do que simplesmente auxiliar. Hoje eles são, muitas vezes, a principal peça do look. Prova disso é que desde o inverno passado, eles deixam de cobrir o resto das roupas para serem os protagonistas do figurino, sendo usados sozinhos.

Para usar sem errar, aposte em meia calça com ankle ou open boots ou radicalize e use com cuissardes.

Calça jogging

Dentre as jeggings, carrots e odaliscas, a calça jogging é a que mais tem o poder de atualizadora de looks nesse inverno.

O shape de cavalo baixo e pernas afuniladas, com ou sem punho, são sua principal característica, não importando o tecido, que pode ser seda, lã ou moletom.

Para ficar bem, use-as descaracterizando o perfil esportivo. Aposte em saltos altíssimos e jaquetas sequinhas.

Open boot

Há muitos invernos a ankle boot não encontra uma concorrência que seja párea para acabar com seu reinado.

Sendo assim, ela mesma se renovou. Ganhou recortes na frente, nos calcanhares e nas laterais. Daí passou a ser chamada de open boot.

Um mix de materiais como lona e tela ajudaram na renovação.

A grande vantagem -tanto das ankle quanto das open- é que caem bem com quase tudo e dão um ar moderno e sofisticado ao look.

Legging rendada

A inspiração vem do trash-glam dos anos 80, porém, deixando o trash de lado.

As leggings rendadas permitem que a mulher cubra as pernas com texturas ricas e diferentes.

Para usar bem, combine com LBD’s (Litlle Black Dresses). Use um calçado mais pesado e evite botas de cano muito alto.

Para quem tiver as pernas muito grossas, as leggings rendadas não caem nada bem.

Vestido coluna

O modelo mais elegante da estação é inspirado nos anos 20 e 30 e promete ficar por aí por muitas temporadas ainda.

Sua modelagem é reta, economiza nos detalhes e tem o comprimento nas imediações do joelho.

Seguindo a tendência da elegância adulta, ele adiciona alguns anos à sua aparência. Se quiser parecer mais jovem, aposte nos acessórios e sapatos poderosos, que nem assim vai perder a elegância.

Tricô extraordinário

O tricô desse inverno é feito de pontos largos (estilo handmade) e tem cortes novidadeiros.

Ele aparece desde o suéter-visita, com mangas embutidas, até em forma de t-shirt.

Use sem errar com leggings ou mini sequinhos.

Saia evasê

As saias evasê são tão clássicas quanto atuais. São limpas, geométricas e estruturadas.

Elas camuflam os quadris largos e ajudam a afinar a cintura, deixando uma silhueta charmosa e sexy.

Aposte nela como chave do visual neominimalista. Um look básico, porém, com informação de moda.

Top megabordado

Os tops megabordados dão o ritmo maximalista ao inverno.

Os paetês, que em outras estações apareciam tímidos, deram espaço a “irmãos” que de tão alongados parecem franjas, estampados e de dupla face.

Faça o contraponto com peças sequinhas e básicas. Deixe o top chamar a atenção toda para ele.

Aí estão as dez apostas para renovar qualquer look nesse inverno e deixar fashionistas ou não por dentro das tendências.

Misture com o que você já tem, junte com peças que caracterizem seu estilo e passe o inverno fashion.

Texto: Douglas Petry

Fotos: reprodução

Arte: Douglas Petry

Pra copiar / Pra fugir

No “Pra copiar / Pra fugir” dessa semana, dois looks feitos na mesma época do ano (outono), mas que são completamente opostos. Um errado e o outro certo.

O Brasil é um país tropical e nesta época do ano o dia costuma começar frio e, no decorrer, vai ficando mais quente. Essa variação de temperatura pede com que preste-se muita atenção no que vestir, afinal, a roupa precisa comportar o dia todo.

Peças chaves são saias, vestidos e shorts para o bottom. Nada mais fácil do que colocar ou tirar uma meia calça conforme o calor vem chegando. Ou então, se não for tão frio pela manhã, nem colocar. Calças de caimento menos justo também são boas, pois, com o calor elas evitam o sofrimento de ter a peça “colada” ao corpo.

Já o top pede algo leve, afinal, não se enfrentam temperaturas negativas nessa época. Portanto, uma jaquetinha para cobrir no começo do dia é uma ótima opção. Sobreposições também salvam, pois podem ser “desmontadas” quando esquenta.

Nos pés, a época já aceita botas, sim. Porém, evite as muito longas, afinal, é fresquinho, não megafrio. Aposte em ankle e open boots, são perfeitas para o outono e dão um ar de sofisticação e modernidade.

Agora, confira quem acertou e quem errou nos looks dessa semana:

Pra fugir: O look “de viagem” de Priscila Pires (ex-BBB)

Onde errou?

Priscila veste uma legging. Ela, assim como muita gente, tem as pernas grossas, o que não permite o uso desse tipo de peça, pois destaca o que a pessoa já tem em evidência.
A mesma legging é muito justa na virilha da moça, o que faz com que marque o que não deve e fique um “V” desagradável para quem vê.
O tecido, que parece ser sintético, também não favoreceu, pois dá reflexo quando exposto ao sol ou a flashes, como foi na foto.

Sua bota, além de “invernal” demais para essa época do ano, desconversou completamente do resto do look.
O visual está meio motoqueira, mas o que a bota de oncinha quer dizer? É necessário prestar atenção nesse ponto de “quebra” dos looks. É importante usar algo que desconverse para não ficar caricato. Mas ao mesmo tempo essa peça tem que ter alguma ligação com todo o resto, o que não aconteceu nesse caso.

Sua blusa tem bordados que começam no seio esquerdo e seguem até a cintura. Priscila não tem barriga, mas tem bastante seio. Isso faz com que, mais uma vez, o que já tem destaque chame mais atenção do que deveria.

A jaquetinha perfecto estava ótima. Mas ela era de couro. Será que estava tão frio no dia ou a moça se preveniu para quando chegasse ao seu destino superfrio?

Pra copiar: O look “outono” de Letícia Birkheuer

Onde acertou?

Letícia acertou no short supercurto.Uma porque ela está no RJ, onde as temperaturas são bem amenas. Depois, porque ela tem belas pernas, que permitem que sejam mostradas.

A bota que a modelo escolheu é super descolada, dando um ar mais rock ao look. E seguindo a mesma linha, o cinto de tachas completa essa linha. Peças desse estilo são chaves nesse outono/inverno, vão complementar diversos figurinos.

Seguindo a linha “largada” do short, que parece ter sido cortado a faca, Letícia apostou em uma sobreposição muito harmônica. Por baixo a regata nadador branca, usada com o sutiã correto, dá um ar mais esportivo. Já por cima, a quebra é feita pela t-shirt azul turquesa seguindo a proposta destroyed do resto do visual.

A bolsa cruzada, mais comportada, quebra tudo isso. Ela é ao mesmo tempo descolada e elegante. Preste atenção na alça, que lembra a Chanel 2.55, must-have do verão passado.

Texto: Douglas Petry

Fotos: Reprodução

Crítica: Gabriela de Oliveira