Tendências para o frio

Confira dez tendências que vão bombar no inverno brasileiro!

Em breve, entra o outono e sai o verão. Logo chega o inverno com o frio e suas já tradicionais peças de roupas pesadas.
Porém, toda estação traz suas novidades, que aliás, as vezes nem tão novas, e suas tendências mais fortes.
Para ninguém se perder na nova estação, vamos falar sobre algumas tendências fortes que vem por ai e serão vistas com freqüência nas araras de lojas Brasil a fora.

Os tons de oliva e fortes compõem o estilo militar.

As saias ligeiramente evasês e calças utilitárias, vão vir junto com as já tradicionais dragonas e jaquetas.

A inspiração veio do hemisfério norte, que apresentou várias coleções com pegada militar no verão 2010.

Vale lembrar que, entre as décadas de 30 e 60, a ordem era se livrar dos uniformes excedentes de guerra.

A tendência mescla folclore e cultura urbana. Várias culturas são apresentadas no mesmo look. Nessa mistura, o folclore ganha uma sofisticação extra.

Assim, os viajantes modernos, criam looks únicos, capazes de impressionarem em qualquer ocidente.

A inspiração vem desde Yves Saint-Laurent, com suas coleções africana e russa e vai até o inverno de 2007 da Balenciaga, que estava cheio de Jodhpurs e Keffiehs.

Os tecidos tecnológicos, a virada do século e as coleções de Christobal Balenciaga nos anos 60, servem de inspiração para essa tendência.

Curvas nas saias, volumes em 3D e tecidos lembrando tijolos, além de formas quadradas, pontiagudas e ombros arredondados servem de base para esse estilo.

A mistura do exagero compõe o estilo do novo luxo. Maxi acessórios usados com vestidos de pedraria, além de jaquetas perfecto de paetês pesados são usados.

A aplicação de cristais, pedras e lantejoulas enormes em vestidos, casacos e até segunda-peles fazem parte desse novo luxo, que pede tudo-ao mesmo tempo-agora.

O inverno de 2009 da Lanvin foi o passo inicial para a tendência, além dos maxiacessórios que, ao menos há dois anos, dominam o mundo da moda.

Usado nas roupas desde 1960, o couro vive de altos e baixos. No final dos anos 70, foi fortemente defendido por Claude Montana e Versace.

Foi a matéria prima chave de muitas coleções de inverno. Dessa vez o material aparece menos fetichista em mais austero, com uma aparência quase bruta, ou de vinil.

Esteve presente em casacos, saias e calças.

A superfície das roupas ganhou destaque, usar uma textura que parece, mas não é, como plumas que lembram peles, é a grande tendência e roubou a cena.

Misture diferentes texturas: Couro com neoprene, pele com jaqcuard e aí por diante.

No inverno de 2007, Miucia Prada revolucionou os cardigãs, trazendo uma coleção cheia de novas tendências. Daí a inspiração.

Há 90 anos, Jean Patou colocou o esporte dentro da moda.

No verão de 2010, os Alexandres (Wang e Herchcovitch), começaram a levar para a passarela.

Seguindo suas origens, o looks esportivo vem com tecidos tecnológicos e peças literais, como parkas e anoraques.

Vale da tradicional pólo Lacoste até os looks de inverno da Mara Mac. O que importa é chegar ao topo.

Vestidos-corset, hotpants, rendas em profusão, alças de sutiã a mostra. Tudo isso cria o novo look boudoir.

Tecidos pesados como neoprene e couro entram em looks inspirados em peças íntimas.

No verão de 2009, Dolce & Gabbana trouxe esse estilo para a passarela, que tinha como inspiração os corsets do céculo XIX.

A inspiração vem de estilistas que flertam com o étnico e com suas misturas quentes, como o nigeriano Duro Olou e o belga Dries Van Noten.

A inspiração começou a tomar forma com o patchwork e começou a trazer misturas ousadas, com formas e cores contrastantes.

Para fazer o look Mix and Match, misture mais de duas estampas, como por exemplo, uma na blusa, uma na saia e outra na meia.

O exagero é que comanda!

Ele é eterno, tanto que serve para diversos estilos.

Nesse inverno, ele vem menos rock’n roll, com a silhueta mais austera e limpa, os looks são mais minimalistas e menos sexy.

Inspiração que vem do minimalismo dos anos 90 e do Little Black Dress da Chanel.

Agora, é só pegar as dicas, adaptá-las ao seu estilo e ao que você já tem no guarda-roupas.

Vale lembrar: Siga seu estilo, não tendências. Adapte elas a você e não você se adaptar a elas.

TEXTO: Douglas Petry

FOTOS: Reprodução

ARTE: Douglas Petry

Site It, sempre muita novidade!

Anúncios

Um comentário sobre “Tendências para o frio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s